Desde 1975 levando vida para todos.

Alimento diário


Semana 7 - Friday


SÉRIE: GÁLATAS - A FILIAÇÃO
MENSAGEM 15: Não mais eu, mas Cristo [3] – (Gl 2:20)
Leitura bíblica:
Is 59:2; Rm 7:4-6; 8:6, 13; 1 Jo 5:18
Ler com oração:

Se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis (Rm 8:13). E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito (Gl 5:24-25).


VIVER NO ESPÍRITO NOS GUARDA DE PECAR E NOS TRANSFORMA EM FILHOS MADUROS

O evangelho pregado por Paulo e por ele experimentado na prática enche-nos de esperança, pois nos apresenta a filiação, isto é, um viver pela fé e pelo Espírito, que nos permite o crescimento da vida divina. Esse evangelho veio da revelação de Jesus Cristo e é diferente daquele pregado por muitos, pois mostra que, além dos pecados que cometemos outrora, temos de tratar hoje com o nosso “eu”, que é o velho homem, descrito por Paulo em Romanos 7. Por conta da vida da alma que permanece em nosso interior, ainda podemos ocasionalmente pecar e ser separados da comunhão com Deus (Is 59:2). Mas, se deixarmos a vida de Deus crescer, saturando a nossa mente, vontade e emoção, Cristo será formado em nós.
Conforme já vimos, Paulo nos mostra em Gálatas que a obra do Senhor Jesus vai além do perdão de nossos pecados. Uma vez que Ele foi levado à cruz, também o nosso velho homem foi crucificado com Ele (2:19b). Isso é um fato, e nós cremos nele, pois essa é a Palavra de Deus. No entanto como podemos provar dessa realidade no nosso viver diário? Precisamos, constantemente, voltar-nos ao espírito por meio de invocar o nome do Senhor. No espírito, nós temos essa experiência. Sempre que “inclinamos” nossa mente, nossos pensamentos, para o espírito, desfrutamos vida e paz (Rm 8:6). Além disso, podemos, pelo Espírito que habita em nosso espírito, mortificar os feitos do corpo e viver de modo contrário à natureza pecaminosa que ainda subsiste em nós (7:6; 8:13). Graças ao Senhor, esse evangelho não consiste em verdades muito elevadas, mas é bastante simples e acessível a todos!
Portanto o evangelho levado por Paulo aos gálatas não se resume a resolver o problema do pecado, mas é eficaz também para transformar a cada um de nós em filhos de Deus maduros. Se aprendermos a viver pela vida de Deus, exercitando o nosso espírito humano para manter comunhão com Ele, não precisaremos nos preocupar com o fato de estarmos desagradando ao Senhor ou não, pois a vida de Deus nos guarda de pecar (1 Jo 5:18). Mais do que isso, somos encorajados a difundir esse evangelho completo para que outras pessoas sejam alcançadas pela plena salvação de Deus. Louvado seja o Senhor!