Desde 1975 levando vida para todos.

Alimento diário


Semana 2 - Monday


SÉRIE: GÁLATAS - A FILIAÇÃO
MENSAGEM 10: O evangelho que Paulo prega, vem da revelação [1] – (Gl 1:11-12)
Leitura bíblica:
At 13:5-15; 15:36-38; 1 Pe 5:13
Ler com oração:

As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim (Lm 3:22). Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai (Lc 6:36).


COMO JOÃO MARCOS SE TORNOU UM JOVEM ÚTIL PARA O MINISTÉRIO

Nesta semana abordaremos com mais clareza as viagens do apóstolo Paulo até sua prisão, em Roma, de onde ele pôde escrever sobre as principais revelações que recebera e que deram origem ao evangelho que pregava.
O livro de Gálatas esclarece-nos que Paulo foi guiado pelo Senhor para mostrar aos demais que o perseguiam que ele fora enviado como apóstolo pelo próprio Deus, e não por intermédio de homem algum (1:1). Isso porque alguns religiosos questionavam seu apostolado, uma vez que ele foi levantado após a ressurreição do Senhor. Portanto, para vindicar quem ele realmente era, Paulo iniciou o livro de Gálatas alegando que sua qualificação como apóstolo veio da parte de Deus Pai.
Paulo iniciou sua obra percorrendo algumas cidades no sul da província da Galácia. Durante a primeira viagem, feita com Barnabé, foram acompanhados de João Marcos, primo de Barnabé. Na altura de Perge da Panfília, porém, João apartou-se deles e voltou a Jerusalém (At 13:5, 13-15). Após isso, Paulo quis realizar a segunda viagem ministerial, voltando a visitar os irmãos por todas as cidades nas quais anunciaram a palavra do Senhor (15:36). Barnabé quis levar consigo João Marcos, entretanto Paulo se opôs a isso, não achando justo levar aquele que se afastara deles na primeira viagem (v. 38). O resultado dessa divergência de opinião entre Paulo e Barnabé foi uma desavença entre os dois, que vieram a separar-se. Barnabé navegou para Chipre levando consigo João Marcos (v. 39), enquanto Paulo passou pela Síria e Cilícia acompanhado por Silas.
O princípio espiritual que devemos retirar desse relato é que precisamos dar nova oportunidade aos jovens que erraram. Embora tenha falhado em abandonar Paulo e Barnabé no trabalho de propagação do evangelho, João Marcos teve a oportunidade de acompanhar Barnabé, ser aperfeiçoado por ele e, assim, amadurecer no Senhor, sendo, posteriormente, considerado útil para o ministério pelo próprio apóstolo Paulo (2 Tm 4:11). Por fim, Marcos juntou-se a Pedro, tornando-se seu filho espiritual (1 Pe 5:13), e, provavelmente com a ajuda deste apóstolo, pôde escrever seu evangelho. Aleluia!