Desde 1975 levando vida para todos.

Alimento diário


Semana 3 - Friday


SÉRIE: EXTRAINDO VIDA DOS ESCRITOS DE PAULO
MENSAGEM 11: Os três estágios da salvação – (Rm 8:6-11, 23)
Leitura bíblica:
Mt 16:21-23; Jo 20:19-22; 1 Co 15:51-54; Cl 3:2
Ler com oração:

Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi, a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus (1 Jo 5:12-13).


A SALVAÇÃO DA ALMA E DO CORPO POR MEIO DA VIDA ETERNA

A prática de negar a vida da alma, o ego, não tem por objetivo apenas melhorar o comportamento do homem. O fato de Deus ter colocado a eternidade em nosso coração significa que Ele desejava ter uma espécie de “recipiente” em nós que pudesse conter a vida eterna de Deus. Ao crermos no Filho de Deus, recebemos a vida eterna dentro de nós (1 Jo 5:20). Isso é maravilhoso!
Deus deseja que a vida eterna, que está em nosso espírito, influencie a nossa alma (mente, vontade e emoção), e a governe segundo a vontade de Deus. A mente, parte líder da alma, por mais capacidade que tenha, ainda é natural, corrompida e limitada. Para Deus contar conosco no mundo que há de vir, nossa alma precisa estar conectada e saturada com a vida eterna de Deus.
Negar a si mesmo não é um sofrimento no sentido de tortura, mas uma santa barganha, é a permissão de nossa parte para a vida ilimitada de Deus fazer a Sua vontade em nós. A vida eterna, de ressurreição, tem o poder de extrapolar a mesquinhez de nossa vida da alma, nosso ego, e transformar-nos à imagem do Filho de Deus. Por meio dessa transformação, até mesmo a vida comum do lar entre marido e mulher, a vida social, familiar e de reuniões da igreja ganha mais “qualidade”.
Porém é preciso ressaltar que isso só é possível quando vencemos nosso velho homem, ou seja, quando somos guiados pelo Espírito de Deus. Não vivemos mais como escravos das coisas da terra, mas pensamos e buscamos as coisas lá do alto (Mt 16:21-23; Cl 3:2).
Na terra, o máximo que um engenheiro e um arquiteto conseguem fazer é um desenho nas dimensões que eles conhecem. No entanto a dimensão de Deus é a da fé, a celestial, onde temos toda sorte de bênção espiritual (Ef 1:3; 2 Co 5:7).
Por fim, Deus irá salvar também o nosso corpo. Por meio de Sua vida eterna, nosso corpo mortal, hoje cheio de fraquezas e doenças, ganhará outra forma no futuro, isto é, será substituído por outro sem limitações de tempo e espaço (1 Co 15:51-54). Esse corpo será como o que o Senhor recebeu após ressuscitar, um corpo de glória, sem restrições (Jo 20:19-22). O corpo de ressurreição que o Senhor Jesus ganhou já não era mais o corpo formado do pó de terra, e sim um corpo glorificado, ilimitado. Aleluia!