Desde 1975 levando vida para todos.

Alimento diário


Semana 8 - Wednesday


SÉRIE: GÁLATAS - A FILIAÇÃO
MENSAGEM 24: Amar o próximo como a si mesmo – (Gl 5:13-15)
Leitura bíblica:
Rm 6:3-4; Gl 1:6-7, 11-12; 2:16-21; Cl 2:11
Ler com oração:

Os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências (Gl 5:24).


O EVANGELHO COMPLETO PREGADO POR PAULO

No início do livro de Gálatas, Paulo nos mostra que os irmãos daquela região estavam sendo perturbados por alguns que queriam perverter o evangelho de Cristo (Gl 1:7). Esses que perturbavam os gálatas vinham de Jerusalém e introduziam práticas do judaísmo na igreja (tais como a circuncisão). Talvez eles pensassem que poderiam estar ajudando os novos irmãos. Eles poderiam até mesmo utilizar bons argumentos, referindo-se à lei de Moisés, mas Paulo mostrou-lhes que guardar a lei judaica equivaleria a desprezar toda a obra que Cristo havia feito por eles (2:16-21).
Os judeus enviados de Jerusalém afirmavam que apenas crer no Senhor não seria suficiente. Os irmãos deveriam, ainda, guardar alguns itens do judaísmo. O apóstolo Paulo estava preocupado com eles, pois, pelo fato de ainda serem bastante imaturos, muitos estavam dando ouvidos a esse “outro evangelho” (1:6). Por isso, quando Paulo estava em Corinto, ele escreveu a Epístola aos Gálatas, esse livro tão importante no contexto do Novo Testamento. Paulo nos mostra que, nós, que cremos no Senhor, tivemos nossos pecados perdoados e ganhamos a filiação. Não havia mais a necessidade de cumprir os ritos judaicos. É como se Paulo estivesse dizendo: “Vocês já creram no Senhor e receberam o Espírito do Filho. Esse Espírito testifica que vocês possuem a filiação, e isso é suficiente! O evangelho que eu anunciei a vocês não é segundo o homem, mas veio de Deus. O Senhor morreu na cruz, derramou Seu sangue para nos salvar, e, ao ser crucificado, o nosso velho homem foi crucificado com Ele!”.
Muitos conhecem a palavra do evangelho que diz tão somente que o Senhor derramou o Seu sangue e lavou os nossos pecados, livrando-nos da condenação eterna. Mas o evangelho pregado por Paulo, que é da parte de Deus (vs. 11-12), mostra que o nosso velho homem, isto é, a nossa carne, com suas paixões e concupiscências, foi crucificado juntamente com Cristo (5:24). Nesse sentido, não apenas nossos pecados foram perdoados, como também a própria carne, que é a fonte dos pecados, foi crucificada com Cristo. Por esse motivo, Paulo pode dizer: “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim” (2:19-20). Essa, sim, é a verdadeira circuncisão, a “circuncisão de Cristo” (Cl 2:11).