Desde 1975 levando vida para todos.

Alimento diário


Semana 1 - Friday


SÉRIE: NOSSA ATITUDE PARA COM AS VERDADES (PARTE 2)
MENSAGEM 17: As verdades no ministério de Paulo [1] – (2 Co 3:6)
Leitura bíblica:
Fm 1, 8-14; 1 Jo 3:16-18
Ler com oração:

Dou graças ao meu Deus, lembrando-me, sempre, de ti nas minhas orações, estando ciente do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus e todos os santos, para que a comunhão da tua fé se torne eficiente no pleno conhecimento de todo bem que há em nós, para com Cristo. [...] Solicito-te em favor de meu filho Onésimo, que gerei entre algemas. [...] Pois acredito que ele veio a ser afastado de ti temporariamente, a fim de que o recebas para sempre, não como escravo; antes, muito acima de escravo, como irmão caríssimo, especialmente de mim e, com maior razão, de ti, quer na carne, quer no Senhor (Fm 4-6, 10, 15-16).


O EXCELENTE CAMINHO DO AMOR FRATERNAL

Na epístola de Paulo a Filemom, ele narra o que viveu com Onésimo, um escravo de Filemom que havia fugido após subtrair-lhe os bens. Ele conheceu Onésimo na prisão, onde lhe deu testemunho do evangelho de Cristo. Onésimo se arrependeu e creu no Senhor Jesus, o que produziu uma grande mudança em seu viver. Ali mesmo, na prisão, ele recebeu o aperfeiçoamento, em amor, da parte de Paulo.
Dessa maneira, Onésimo passou a ser útil a Paulo, provavelmente cooperando na propagação do evangelho. Quando Onésimo foi solto, Paulo percebeu que seu caráter havia mudado e que ele poderia voltar para seu senhor, Filemom, que era um irmão da igreja em Colossos, pois lhe seria muito útil.
O teor da carta de Paulo a Filemom é basicamente um pedido do apóstolo para que ele recebesse Onésimo de volta, não apenas como um escravo, mas como um irmão amado e restaurado. Antes, Onésimo era alguém inútil, de má índole; mas, por ter recebido o evangelho e o acolhimento e aperfeiçoamento amoroso de Paulo, ele tinha se tornado útil e amável.
Certamente em Roma Paulo deve ter despendido algum tempo e paciência com Onésimo, ensinando-lhe os princípios do evangelho do reino e o aperfeiçoando na prática da vida cristã. Esse relato é um excelente exemplo para cada um de nós. Devemos, por amor aos irmãos, deixar-nos gastar em favor deles, para que tenham a oportunidade de receber luz por meio da Palavra e se arrepender de qualquer procedimento fútil. Essa é a prática do amor fraternal: não somente falarmos o evangelho, como também acolhermos as pessoas que o recebem, para que sejam ajudadas e aperfeiçoadas no amor de Cristo a fim de serem úteis ao seu Senhor, não amando somente de palavra ou de língua, mas de fato e de verdade (1 Jo 3:16-18).