Alimento diário


Semana 5 - quarta-feira


SÉRIE: SALVOS PELA SUA VIDA
MENSAGEM: Reconciliados com Deus mediante a morte do Seu Filho – (Rm 5:10a)
Leitura bíblica:
Lc 1:13, 31; 1 Co 6:17; 15:45; 2 Co 3:17; 1 Ts 5:23
Ler com oração:

Se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida (Rm 5:10).


O DIVISOR DE ÁGUAS EM ROMANOS

Na Epístola de Paulo aos Romanos, o versículo 10 do capítulo quinto é um divisor de águas. Assim como a cordilheira dos Andes separa as águas dos rios que correm para o Oceano Pacífico daquelas que correm para o Atlântico, esse versículo separa as duas partes da revelação contida nessa carta, com uma palavra-chave para cada uma delas: morte e vida. A primeira parte da revelação vai do capítulo primeiro até o quinto, versículo 10, e mostra tudo o que Cristo fez por nós por meio de Sua morte. A segunda parte, que vai até o capítulo oitavo, revela o que Ele faz por nós mediante Sua vida. O início do versículo 10 mostra que fomos reconciliados com Deus mediante a morte do Seu Filho, o que se refere ao viver humano do Senhor Jesus, àquilo que Ele realizou e alcançou por nós. Corresponde ao que está relatado nos quatro evangelhos. A segunda parte desse versículo nos mostra que há muito mais sendo realizado por Cristo em Seu ministério celestial, após Sua ascensão, como o Espírito. É a respeito do que Ele está realizando em nós hoje, na igreja, que trata a segunda parte de Romanos 5:10: “Muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela Sua vida”.
A maioria dos cristãos desconhece o fato de Cristo ser hoje o Espírito que dá vida (1 Co 15:45; 2 Co 3:17). Por essa razão, grande parte das pregações se limitam a apresentar o Senhor como Jesus de Nazaré, falando de Seus milagres e acontecimentos registrados nos evangelhos. Mas Ele se tornou o Espírito. Poucos invocam o nome do Senhor porque não conhecem a Cristo como o Espírito e porque não sabem que possuem um espírito humano (1 Ts 5:23). Não conhecem o fato de que o Espírito (grafado na Bíblia com inicial maiúscula) refere-se ao Espírito de Deus, que foi mesclado ao espírito humano (grafado com inicial minúscula) quando cremos em Jesus. Hoje temos o Espírito mesclado a nós, pois aquele que se une ao Senhor é um espírito com Ele (1 Co 6:17). Como o Espírito, Cristo exerce hoje Seu ministério celestial e está trabalhando Sua salvação em nós pela Sua vida. Essa é uma grande revelação que muda para sempre a vida daqueles que a recebem.
Passaremos agora a ver o que Cristo realizou por nós em Sua morte. O pano de fundo da primeira vinda do Senhor em carne foi o fracasso da humanidade, retratado em todo o Antigo Testamento. Nele vemos que, desde a criação, Deus desejava ter o ser humano para Si. Contudo, por causa da corrupção do pecado, todos fracassaram, desde Adão até o povo de Israel, até o período do profeta Malaquias, que conclui o Antigo Testamento. Há entre o Antigo e o Novo Testamentos um período de 400 anos, denominado intertestamentário, também conhecido como o período em que Deus permaneceu em silêncio. Depois desse longo período, Deus enviou o anjo Gabriel para anunciar os nascimentos de João Batista e de Jesus (Lc 1:13, 31). Ele havia decidido tornar-se um homem para pôr fim à raça adâmica.
O capítulo 15 de 1 Coríntios (vs. 45a, 47) nos revela que, para Deus, há somente dois homens: o primeiro e o segundo homem. O primeiro homem foi Adão, que fracassou e se tornou o pai da raça adâmica, da qual fazíamos parte. Deus, então, enviou o segundo homem, Seu Filho Jesus Cristo, que venceu e cumpriu a vontade de Deus. O mesmo capítulo (v. 45) nos mostra também que houve um primeiro Adão e um último Adão. Quando Cristo foi crucificado, Ele pôs fim à raça adâmica. Hoje, em Cristo, já não há mais Adão. Quando recebemos a Jesus Cristo, fomos transferidos de Adão a Cristo. “Se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Co 5:17).