Desde 1975 levando vida para todos.

Alimento diário


Semana 2 - Monday


SÉRIE: A Ideia Central das Epístolas de Paulo
MENSAGEM 10: A frutificação – (Jo 21:15-17; 1 Jo 4:7-8)
Leitura bíblica:
Mt 25:14-30
Ler com oração:

Numa grande casa não há somente utensílios de ouro e de prata; há também de madeira e de barro. Alguns, para honra; outros, porém, para desonra. Assim, pois, se alguém a si mesmo se purificar destes erros, será utensílio para honra, santificado e útil ao seu possuidor, estando preparado para toda boa obra (2 Tm 2:20-21).


VASOS ÚTEIS NAS MÃOS DO SENHOR

Em Mateus 25 temos a parábola dos talentos, que começa assim: “Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu” (vs. 14-15). Esse homem é o Senhor Jesus, que ascendeu aos céus, e os servos somos nós.
No passado, ao ler esse trecho, colocávamos nosso foco na quantidade de talentos. Mas hoje vemos a necessidade de aumentarmos a amplitude de nosso foco para vermos outra questão. A segunda parte do versículo 15 diz: “A cada um segundo a sua própria capacidade”. Devemos nos perguntar: “Qual é a minha capacidade?”.
Precisamos aumentar nossa capacidade, pois quanto maior ela for maior será nossa utilidade nas mãos do Senhor, e maior será a manifestação do poder de Deus em nosso serviço a Ele. Para ilustrar essa questão, imaginemos um copo d’água com capacidade para receber apenas 150 ml, e alguém querendo derramar sobre ele 300 ml de água, ou seja, o dobro de sua capacidade. Que fazer? Se espiritualmente você for como esse copinho, precisará ter sua capacidade aumentada para receber o encargo de Deus, assim Ele poderá abrir os céus e derramar todas as bênçãos espirituais sobre você.
No entanto, aumentar a capacidade não é coisa fácil, exige muito exercício. O mesmo acontece quando se quer ganhar massa muscular: é necessário levantar pesos acima do que se pode suportar. Dói, não é confortável, mas se você quer alcançar o resultado, tem de sair da zona de conforto; caso contrário, não aumentará sua capacidade.
Se você orar: “Senhor, aumenta minha capacidade!”, Deus vai colocá-lo em situação de tribulação e sofrimento. Quando essas situações passarem, você terá mais capacidade de ajudar alguém que esteja em situação semelhante. Depois surgirão problemas com irmãos em situações de coordenação, e você precisará orar e depender do Espírito, assim sua capacidade aumentará mais e mais. Quando há dificuldades na administração da obra do Senhor, você se ajoelha para orar, sofre por uma, duas ou mais semanas. Os sofrimentos são ganhos para nós, são momentos em que experimentamos a cruz de Cristo. Toda vez que sofremos, nós negamos nossa vida da alma, e o Senhor nos limpa e nos torna úteis para Sua obra.
Todos devemos procurar aumentar nossa capacidade, pois, assim, o comissionamento divino também aumentará. Finalmente, um alerta: não dê lugar à ambição; esta reduz nossa capacidade e nos torna inúteis diante do Senhor.